Cálculos Dyson Airblade

Na Dyson nós projetamos máquinas que trabalham corretamente e, para ajudar os nossos clientes a entender como funcionam, somos transparentes acerca de todas as afirmações que fazemos. Infelizmente, alguns dos nossos concorrentes não agem da mesma forma. Utilizam muitas vezes afirmações enganosas, que podem ser confusas. Abaixo está uma explicação de como realizamos os nossos cálculos.

Redução de custos

Na Dyson, utilizamos os seguintes valores nos nossos cálculos:

Número de toalhetes de papel por utilização = 2

Isto é baseado na nossa própria pesquisa interna. Sabemos que as pessoas muitas vezes utilizam mais de 2 toalhetes de papel para secar as mãos, mas acreditamos na estimativa dos custos com o máximo de cautela possível.

Custo do toalhete de papel = 0,01€

Isto é baseado na nossa própria pesquisa interna. Obtivemos os custos dos toalhetes de papel provenientes das cinco fontes mais populares e calculamos o custo médio em todos os territórios.

Utilização da instalação sanitária por dia = 200

Isto é baseado na nossa própria pesquisa interna sobre a utilização de uma instalação sanitária de tamanho médio. Para instalações sanitárias pequenas, com pouco movimento utilizamos o valor de 100, e para áreas com muito movimento tais como as das estações de serviço ou instalações sanitárias de aeroporto utilizamos o valor de 400.

Número de dias que a instalação sanitária é utilizada = 365 dias

Assumimos um ano inteiro.

Preço da eletricidade por kWh = 0,17€

Isto é baseado na nossa própria pesquisa interna. Obtivemos os custos da eletricidade proveniente das cinco fontes mais populares e calculamos o custo médio em todos os territórios.

Potência = conforme declarado pelo fabricante

Energia em espera conforme declarado pelo fabricante ou como testado pela Dyson.

Tempo de secagem é baseada no protocolo P335 da Fundação Nacional Sanitária (NSF P335).

Cuidado: a maioria dos fabricantes de secadores de mãos não seguem o protocolo P335 da NSF, pelo que podem declarar tempos de secagem incorretos. A NSF é um especialista independente em higiene. Se quiser um tempo de secagem mais preciso, insista nos resultados dos testes do protocolo P335 da NSF.

Como calculamos os custos de funcionamento dos toalhetes de papel?

O custo anual de funcionamento de toalhetes de papel é estimado pelo = O número médio de toalhetes de papel utilizadas para secar as mãos, mutiplicado pelo custo médio dos toalhetes de papel, multiplicado pelo suposto número de utilizações por dia, multiplicado por um suposto número de dias em que a instalação sanitária é utilizada.

Como calculamos as despesas de funcionamento do secador de mãos Dyson Airblade™ e os outros secadores de mão?

Existem 2 passos para este cálculo.

Passo 1: Custos de funcionamento quando está em uso (sem modo de espera)

Tempo de secagem do secador de mãos (em horas), multiplicado pela potência nominal do secador de mãos (kW), multiplicado pelo suposto número de utilizações por dia, multiplicado pelo suposto número de dias que a instalação sanitária é utilizada, multiplicado pelo preço de eletricidade por kWh.

Passo 2: Custos de funcionamento quando está em uso (com modo de espera)

Resultado do passo 1 +

((Preço de eletricidade por kWh multiplicado pelo número de horas num ano) - (utilizações estimadas por dia (100/200/400) multiplicado pelo tempo de secagem do secador de mãos (em horas))) multiplicado pela Energia em espera (kW)

= Custo de funcionamento anual

Impacto ambiental

Na Dyson definimos o impacto ambiental através do cálculo da quantidade de carbono (g) que tem o método de secagem de mãos.

Os valores que usamos são baseados num trabalho de investigação recente efetuado por uma das principais universidades de pesquisa de Massachusetts. Utilizaram um método científico, conhecido como "Avaliação do Ciclo de Vida" (ACV) para medir o impacto ambiental global de sete sistemas de secagem de mãos incluindo toalhas de algodão, toalhetes de papel reciclado e virgem e secadores de mãos convencionais de ar quente e secadores de alta velocidade. Os investigadores consideraram todas as fases do ciclo de vida desde a fabricação até o fim da vida e os resultados calculados com base no sistema de impacto nas emissões de CO2, qualidade dos ecossistemas, uso da terra e da água, saúde humana e intensidade de recursos. Um número crescente de empresas, incluindo a Apple, Walmart e a Google realizaram a análise de ciclo de vida dos seus produtos.

O relatório – um passo importante para a Avaliação do Ciclo de Vida – poderia ser aplicado a outras indústrias para ajudar a anular declarações imprecisas "verdes", tornando mais fácil comparar o impacto ambiental dos produtos do dia a dia, e ajudar a responder a perguntas como "papel ou plástico?"

Este relatório da ACV é um dos mais robustos do seu tipo até à data e vai além dos padrões internacionais atuais, ao considerar os cenários existentes e hipotéticos que podem ter um impacto ambiental. É um primeiro passo no desenvolvimento de um padrão-ouro para comparar o impacto ambiental dos produtos – ajudando os consumidores a interpretar o número crescente de reclamações ambientais.

O estudo foi efetuado de acordo com as normas ISO 14040 e 14044 e baseou-se em todos os dados disponíveis da pesquisa atual e relevante da ACV de toalhetes de papel, secador de mãos e fabricantes de toalhas de rolo para garantir a imparcialidade e a precisão da pesquisa revista por pares.

Leia o relatório completo (o link abrirá uma nova janela)